Ação da Polícia Militar prende quadrilha que poderia agir na região

Fuzil e munição apreendida pela Pm

Fuzil e munição apreendida pela Pm

A Polícia Militar da 6ª Companhia Independente de Ivaiporã conseguiu prender três suspeitos e aprender um veículo roubado, uma réplica de fuzil AK-47, munição e cordão explosivo de uma suposta quadrilha que poderia agir em roubo a caixas eletrônicos na região.

Os fatos tiveram início por volta das 11h00, da sexta-feira, dia 16 de março, quando um veículo Hyundai Tucson, preto, desobedeceu a ordem de parada no posto de Polícia Militar Rodoviária de Porto Ubá. A equipe daquela localidade acionou a PM, que começou a fazer o acompanhamento tático do veículo suspeito. Cerca de 4 quilômetros após a ponte sobre o Rio Ivaí, os elementos suspeitos soltaram estruturas metálicas na pista, popularmente chamados de “miguelitos”, que são pregos amarrados com arame ou ferros com pontas retorcidas, e vários carros começaram a ter os pneus furados. Cerca de 30 minutos após o acionamento da equipe, a PM conseguiu abordar o referido veículo próximo ao trevo de Vila Diniz, e constatou que se tratava de um carro com placas de Mauá -SP, mas que, na verdade, eram clonadas. Ao checar o chassi e outras características do veículo, descobriu-se que era um carro roubado na cidade de Porto Feliz (SP), em dezembro de 2017. Na condução do carro estava Elias Alves da Silva Júnior, que é da cidade de Foz do Iguaçu e já tinha passavam pela polícia. Ele negou que tenha feito qualquer coisa de errado e disse apenas que estava com um amigo e que o havia deixado na beira da rodovia para pegar uma carona até Londrina.

A Polícia Militar continuou as rondas pela região de Cruzmaltina, tendo em vista que havia a suspeita que outros elementos poderiam estar na região. Por volta das 20h00, uma das equipes da PM foi abordada por um homem, que disse ter sido vítima de um roubo, poucos minutos antes. Ele contou que estava próximo a sua casa, quando dois elementos, usando um fuzil e uma pistola, anunciaram o assalto. Eles roubaram um Gol de cor branca, dois celulares, um tablet e R$ 150 em dinheiro. Os bandidos o renderam e o colocaram dentro da sua casa, mas ele conseguiu escapar e foi de motocicleta atrás dos elementos, quando encontrou a equipe da PM e informou sobre o ocorrido. A viatura da Rotam, que estava fazendo o patrulhamento pela região, realizou um acompanhamento tático e o Copom da 6ª CIPM acionou as viaturas de Jardim Alegre, Lunardelli, Lidianópolis, Ivaiporã, além da Polícia Rodoviária de Porto Ubá e a guarda municipal de Cruzmaltina.

“miguelitos” foram usados para bloquear rodovia

“miguelitos” foram usados para bloquear rodovia

A PM obteve êxito ao abordar o carro próximo ao cemitério municipal de Jardim Alegre e conseguiu encontrar de posse dos elementos, um fuzil de fabricação chinesa, calibre 7.62, que seria uma réplica do famoso AK-47, um colete balístico e 108 cartuchos ou munições calibre 7.62, além dos objetos roubados da vítima.

No carro estavam duas pessoas, sendo um adolescente de 16 anos e um homem de 29 anos, identificado como Thiago Pereira Maciel, que já tem passagem pela polícia e, inclusive, cumpre pena em regime aberto. Eles confessaram que estavam junto com o Elias Alves Júnior, que foi detido horas antes com o Tucson roubado. Ao serem questionados sobre a procedência da arma, eles disseram que estariam levando o fuzil de Foz do Iguaçu para o litoral do Paraná, mas a Polícia Militar não acredita nessa versão. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde vão responder sobre o caso.

Cordão de detonação é apreendido

Cordão de detonação é apreendido

Ainda em relação à ocorrência, por volta das 0h30 deste sábado, dia 17 de março, a PM realizava rondas pela região de Vila Diniz, quando encontrou, no trevo de acesso à localidade, em uma plantação de soja, um balde com vários “miguelitos”, uma blusa masculina de cor vermelha e três cordéis de detonação de explosivos, além de quatro espoletas de detonação. Os policiais militares entraram em contato com o esquadrão anti-bombas, que fez a orientação para que o transporte dos materiais fosse realizado em segurança.

Os elementos ainda serão ouvidos e a Polícia Civil deve realizar as investigações sobre o caso. Mas a principal suspeita é que os detidos pretendiam explodir caixas eletrônicos na região central.

Elias Silva Júnior

Elias Silva Júnior

Thiago Pereira Maciel

Thiago Pereira Maciel

Comentários