campo de atuação do profissional formado em Agronegócio

Imagem da notícia.

A agricultura é um dos principais setores econômicos do Brasil, envolvendo ramos como agronegócio, agroturismo e agroempreendimento. Nos dias de hoje, atuar na área da agricultura deixou de ser uma atividade amadora e até mesmo artesanal. O mercado globalizado e em constante atualização tem exigido cada vez mais dos profissionais e feito com que a formação adequada se torne um grande diferencial.

Para os interessados em trabalhar de forma profissional e certeira no setor da agricultura, o curso superior de Tecnologia em Agronegócio garante os conhecimentos necessários para atuar com êxito na área. Por meio das aulas, o estudante conseguirá se tornar um profissional capaz de gerenciar qualquer empreendimento agroindustrial, de maneira a torná-lo sustentável, economicamente rentável e ambientalmente correto.

Em meio a lições de ética e comprometimento, o curso capacita a viabilização de soluções tecnológicas competitivas para a gestão do agronegócio e do domínio das cadeias de produção.

Até aí, tudo bem. Já deu para entender a importância tanto da agricultura e pecuária, quanto do agronegócio. Mas como saber se o curso é o ideal para você? Cada curso superior exige um perfil de alunos que é alinhado às principais características que serão necessárias ao profissional da área. Com o curso de agronegócio não é diferente. Confira a seguir se você tem o perfil para estudar e atuar na área.

Perfil do profissional formado em Agronegócio

Para estudar no curso superior de Tecnologia em Agronegócio e atuar na área, basta gostar de plantações, animais, fazendas e do mundo da agricultura em geral. Certo? Nem tanto! É claro que a paixão pela agricultura precisa ser a principal motivação para quem quer aprender a profissão, no entanto, algumas habilidades são necessárias para compor o perfil ideal para o envolvimento com os agronegócios.

Basicamente, o tecnólogo formado em um curso de Agronegócio é o profissional com competências e habilidades para aumentar a eficiência e a competitividade das empresas ou instituições do mercado agroindustrial. Para isso, o atuante nos agronegócios realiza algumas ações, como:

- Pensa e age política, científica e eticamente nas atividades do agronegócio;

- Prospecta novos mercados em todos os setores do agronegócio;

- Busca alternativas de beneficiamento, logística e comercialização dos bens e produtos agropecuários;

- Conhece e avalia as tecnologias do setor agropecuário;

- Auxilia em estudos, análise de viabilidade econômica, implantação e desenvolvimento de projetos ambientalmente sustentáveis;

- Reflete criticamente sobre os impactos sociais e ambientais do agronegócio;

- Desenvolve novos empreendimentos na cadeia produtiva do agronegócio.

Em meio a essas tarefas comuns ao tecnólogo em agronegócio, o estudante do curso precisa ter afinidade e tratar as questões ambientais como uma causa, pois precisará não só gerenciar empreendimentos nas agroindústrias, mas garantir que a sustentabilidade seja alcançada, algo que tem sido cada vez mais cobrado não só pelas legislações ambientais, mas pela sociedade em geral.

Outra aptidão necessária é o gosto por cálculos e a facilidade com a matemática. Isso porque a todo o momento as contas vão fazer parte do dia a dia do profissional de Agronegócio, para planejar produtos, plantios, colheitas, armazenamento, rendimento e comercialização.

Então, se você gosta de agricultura, de pensar em soluções para problemas, de preservação ambiental e de matemática, você está no caminho de ter o perfil para o curso de graduação em agronegócio!

Comentários