Artagão Júnior acredita que definição de Beto Richa norteará cenário político no Paraná

Imagem da notícia.

O início do ano de 2018 está sendo marcado por um período repleto de especulações sobre o cenário eleitoral de outubro. No Paraná, o quadro que parecia bastante consistente pode estar se modificando com mais intensidade. Durante visita a Ivaiporã, na semana passada, o deputado estadual e secretário de estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior (PSB), avaliou que definições devem ocorrer apenas após o posicionamento oficial do governador Beto Richa, se ele concorrerá a uma das duas vagas para o Senado Federal, que estarão em disputa em 2018.

O cenário pode ser totalmente oposto, dependendo da decisão de Beto Richa. Caso ele decida concorrer à eleição, deverá deixar o governo até o dia 7 de abril, que abre espaço para que a atual vice-governadora Cida Borghetti assuma o governo do Estado. Caso ele decida concluir o mandato, uma das vagas para o Senado fica praticamente em aberto e pode mudar completamente a disputa para o Governo do Estado. “As definições começam a acontecer a partir da decisão do governador Beto Richa, se vai ou não disputar uma vaga ao Senado, até lá é muita especulação e tentativa de adivinhação”, disse o secretário, que já colocou seu nome à disposição do partido para tentar um quinto mandato como deputado estadual.

PSB

Artagão Júnior é uma das personalidades políticas que transformou o PSB em uma das principais legendas no Paraná, atualmente. Junto com os deputados estaduais Alexandre Curi, Luiz Carlos Romanelli, Stephanes Júnior e Jonas Guimarães, eles saíram dos seus partidos e foram para a legenda, onde se juntaram na bancada com o parlamentar Tiago Amaral.

Desde o ano passado, o PSB fez um convite ao ex-senador Osmar Dias para que fosse candidato a governador pelo partido. Inicialmente, ele disse que iria se manifestar sobre o convite até o mês de março, mas isso não ocorreu. Posteriormente, teria dito aos líderes do partido que responderia o convite sobre a filiação no início do segundo semestre, o que também não ocorreu. Já no final de novembro do ano passado, o presidente do PSB no Paraná, Severino Araújo, manteve o convite ao ex-senador Osmar Dias, mas também abriu conversas com outros postulantes ao cargo de governador, como a vice-governador Cida Borghetti e o deputado estadual Ratinho Júnior. “O PSB quer participar do processo eleitoral de 2018 em condições de ajudar a construir uma boa proposta de campanha de governo, com aqueles que disputam o processo eleitoral”, disse o deputado estadual.

Comentários