Movimento dobra nessa época do ano na rodoviária de Pitanga

O número de pessoas que utiliza a rodoviária de Pitanga para viagens intermunicipais e interestaduais, nessa época do ano, é praticamente o dobro do restante do ano. Segundo o representante comercial da Expresso Nordeste de Pitanga, Claúdio Cedorak, para atender a demanda da população, a empresa tem colocado ônibus extras. Ele comenta que o fluxo de pessoas aumenta entre os dias 20 de dezembro e 10 de janeiro, sendo que em alguns dias o número de passageiros chega a ser o triplo de um dia normal. “Os destinos mais procurados são Curitiba, São Paulo e Joinville, especialmente de clientes que pegam férias e aproveitam para retornar a Pitanga, para rever amigos e parentes”, comentou.

Ele também destaca o movimento inverso de pessoas de Pitanga que também viajam nessa época do ano para cidades de fora de Estado, principalmente o litoral de Santa Catarina. “Uma das orientações que fazemos é que as pessoas comprem as passagens com antecedência, para que não correrem o risco de perder determinado horário ou dia para viagem”, ressaltou.

Movimento de última hora aumenta em agência de viagens

O sócio-proprietário da Centro Sul Viagens, Perisson Perich, comentou que, desde o ano passado, notou uma diferença em relação ao fluxo de clientes que têm deixado para decidir suas viagens de última hora. “Isso é reflexo da nossa economia, que não está fácil para ninguém; mas percebemos uma melhora significativa nesse mês de dezembro, com um aumento no movimento de clientes”, disse o agente de turismo.

Ele destacou que, mesmo com clientes indo procurar a agência na última hora, a empresa está conseguindo algumas promoções em vigência, mesmo sendo alta temporada. Perisson salientou que a maioria dos clientes é formada por famílias que procuram destinos mais tranquilos, especialmente resorts com sistema de tudo incluso, spas e pousadas rurais. “A grande maioria está fugindo de lugares agitados, quer descansar, mas ao mesmo tempo ter opções de lazer para toda a família”, salienta.

Essa mudança na ação do cliente tem explicação no fato que muitos não querem acumular dívidas para o ano que vem e, com o pagamento do 13º salário e quitando todas as contas, sobra um dinheiro para viajar. “O ideal é que o cliente faça sua viagem de forma programada, onde consegue melhores preços e acomodações, mas temos conseguido acomodar todos e proporcionar a viagem de férias que eles merecem”, disse.

Para ele, o setor do turismo está se recuperando e, apesar desse movimento em cima da hora, ele acredita que em 2018, o setor deve melhorar ainda mais com a recuperação da economia.

Comentários