Estudante de Roncador se destaca nas Olimpíadas de Matemática

João Prado mostra medalhas conquistadas em várias olimpíadas

João Prado mostra medalhas conquistadas em várias olimpíadas

O jovem estudante João Vinícius Primaki Prado, de Roncador, é um verdadeiro fenômeno na disputa da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Na edição de 2017, ele conquistou sua quinta medalha de ouro na competição, que reúne estudantes de escolas públicas de todo o país. Ele também foi o único estudante da região central a conquistar uma medalha na atual competição da OBMEP.

Nascido em São José dos Campos (SP), ele mora desde pequeno em Roncador. Filho de Josefa Primaki de Oliveira e do conselheiro tutelar de Roncador, Claudinei de Siqueira Prado, estudou até o final desse ano no Colégio Estadual General Carneiro. Participante da OBMEP desde 2009, já conquistou cinco medalhas de ouro (2012, 2014, 2015, 2016 e 2017), uma medalha de prata (2011) e uma medalha de bronze (2013). Ele ainda conquistou medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia - OBA (2009), medalha de ouro na Olimpíada de Matemática de Maringá e Região – OMM (2016) e em 2017 conquistou medalha de Prata no Canguru de Matemática, medalha de prata na OBA, Medalha de Ouro na OMM. Todas as medalhas de ouro da OBMEP ele recebeu na Cerimônia Nacional de Entrega de Medalhas de Ouro, no Rio de Janeiro.

Aproximadamente 19 milhões de alunos participam da OBMEP todos os anos, sendo que 6500 alunos de todo o país ganham medalhas, distribuídas da seguinte forma: 500 medalhas de Ouro, 1500 medalhas de Prata e 4500 medalhas de Bronze. Dentre as 500 medalhas de Ouro, 200 são do nível 01 (6º e 7º ano), 200 do nível 02 (8º e 9º ano) e 100 são do nível 3 (Ensino Médio). “A solenidade de entrega é uma viagem de dois dias, em que os 500 alunos medalhistas de ouro ficam no Hotel Windsor Barra, na Barra da Tijuca, e a programação compreende palestras matemáticas, entrega de prêmios e a entrega das medalhas no Teatro Municipal”, relata o aluno.

Ele comenta que sempre teve facilidade na matemática, desde o ensino fundamental, no entanto, foi após a participação na Olimpíada de Matemática, na quinta série, que a disciplina começou a mudar sua vida. “As medalhas na OBMEP me possibilitaram diversas coisas para melhorar meu conhecimento em matemática. Participei diversas vezes do PIC - Programa de Iniciação Científica, nos anos de 2012, 2013, 2014 e 2015, que contava com encontros presenciais de matemática na UEM - Universidade Estadual de Maringá e tarefas online. Participeia também do Mentores da OBMEP, no ano passado e nesse ano, programa que contava somente com aulas de matemáticas e tarefas online, pelo fórum do PIC”, relata. Ele conta também que foi selecionado duas vezes para o EHH (Encontro do Hotel de Hilbert), realizado no Hotel Oceania, em Florianópolis, nos anos de 2014 e 2015. O encontro selecionava os 200 melhores alunos dentre 6,5 mil alunos com o melhor desempenho no PIC e era realizado em uma semana, contando com aulas, oficinas, palestras e gincanas de matemática, além de momentos de lazer e diversão.

João Prado prestou vestibular na FGV (Fundação Getúlio Vargas), para a disciplina de Matemática Aplicada e foi aprovado em segunda chamada. Ele também fez o Processo de Avaliação Seriada (PAS) da UEM para o curso de Engenharia Química e ainda aguarda o resultado. No entanto, ele já decidiu que pretende seguir para a FGV. “Tudo começou quando a fundação me mandou e-mail, falando sobre um projeto que reunia diversos alunos multimedalhistas da OBMEP do país inteiro, que completariam o Ensino Médio esse ano. O projeto levou esses alunos para o Rio de Janeiro, com todas as despesas pagas, para prestar o vestibular da FGV. Caso o aluno fosse aprovado no vestibular, ele teria direito à bolsa integral de R$ 2 mil reais mensais para se manter no Rio de Janeiro, enquanto estivesse fazendo o curso. Como fui aprovado, ano que vem irei me mudar para o Rio de Janeiro. Na sequência, pretendo me esforçar bastante para tentar passar em Engenharia Aeronáutica no ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica”, finaliza o multimedalhista da OBMEP, que agradece o apoio de todas de sua escola, o apoio e incentivo dos pais para os estudos e todos os amigos e professores que o ajudaram nas suas conquistas. “E nunca deixo de agradecer a Deus por tudo que ele realizou em minha vida”.

Comentários