Emater promove encontro sobre agroindústria

Carlos Santos destaca potencial da agroindustria na região

Carlos Santos destaca potencial da agroindustria na região

A Emater reuniu agricultores e técnicos dos municípios da região para o II Encontro Regional de Agroindústria, no Garden Eventos de Jardim Alegre, na quarta-feira, dia 4 de outubro.

A programação contou com uma apresentação do panorama do trabalho da Emater com as agroindústrias locais, que foi explanado pelo médico veterinário Carlos Eduardo dos Santos; a explanação sobre a regularização sobre a produção de polpas e sucos, que foi realizada pelos fiscais do Ministério da Agricultura e Pecuária, Carlos Kiyoshi Shimizu e Francisco Cesar Potrich; e, no período da tarde, a médica veterinária Emanuelle Gemin, da Secretaria de Estado da Saúde, falou sobre a Regularização de Agroindústrias Familiares de Produtos de Origem Vegetal, como panificados, doces e massas.

Na sequência, os participantes do evento se deslocaram até Lunardelli, onde foi inaugurada uma pequena agroindústria. Segundo Carlos Santos, esse foi o segundo seminário regional de agroindústria realizado no Vale do Ivaí e que teve a presença de técnicos e agricultores de 22 municípios. A proposta do evento surgiu de uma demanda apresentada pelos próprios produtores.

Ele destacou a palestra sobre a regularização de polpas e sucos, que ajudou a esclarecer muitas dúvidas dos produtores, que, por exemplo, não sabiam que era o MAPA que fiscalizava esse tipo de produto. “Tanto que fazia mais de 20 anos que um dos fiscais não dava uma palestra nessa área”, comentou Carlos Santos, que destacou que a Emater pode orientar e esclarecer as dúvidas dos produtores.

Para o médico veterinário, a região central tem um potencial enorme para atender as questões sobre a agroindustrialização, principalmente no processo de agregar valor à produção de frutas. Ele lembrou, por exemplo, que o município de Lidianópolis tem um projeto de política pública para o incentivo à produção de frutas e Godoy Moreira, que produz frutas, mas são comercializadas em outros municípios. “Podemos estimular a participação dos produtores em programas do Governo Federal de compra direta ao produtor”, comentou o veterinário.

Comentários