Empresários e lideranças de Lunardelli participam de Seminário de Turismo Religioso

Seminário de turismo religioso é realizado em Lunardelli. Por: Divulgação

Seminário de turismo religioso é realizado em Lunardelli

Fonte: Divulgação

Empresários e lideranças políticas e religiosas de Lunardelli, participaram nos dias 25 e 26 de setembro, do I Seminário de Turismo Religioso e Geração de Renda, realizado pela Prefeitura, com apoio do Sebrae/PR. O evento ocorreu no Santuário Santa Rita de Cássia e trouxe cases inspiradores de Nova Trento (SC) e Trindade (GO).

A consultora do Sebrae/PR no Vale do Ivaí, Alyne Chicocki, explica que o seminário faz parte de um conjunto de ações realizadas no município para promover o desenvolvimento econômico local por meio do turismo religioso. Hoje, Lunardelli possui uma demanda espontânea de romeiros que visitam o santuário local, mas ainda não explora todas as potencialidades que possui para manter esses visitantes por mais tempo no município. “O grande desafio é transformar o romeiro em turista”, aponta.

Para mudar essa realidade, o evento trouxe como palestrantes a diretora do Santuário Santa Paulina, Irmã Anna Tomelin, e o secretário de Cultura e Turismo de Nova Trento (SC), Salvio Osmar Tonini, que contaram um pouco da experiência que possuem com o turismo religioso. O segundo case foi trazido pela consultora do Sebrae/GO, Andréa Santos Carneiro, e pelo padre Edinisio Gonçalves Pereira Vieira, reitor do Santuário Divino Pai Eterno em Trindade (GO).

O fator principal para o sucesso em ambos os municípios foi a união de parceiros, organização e divisão de responsabilidades e criação de uma identidade local. O palestrante Rubem Orlando Moyano participou do seminário trazendo a experiência de rotas e caminhos turísticos, ressaltando a importância da agregação de valor ao turismo local através das belezas naturais do município e da região, trabalho que vem sendo fortalecido através de iniciativas como a da Amuvitur, instância de governança turística do Vale do Ivaí.

Na ocasião, também foram apresentadas diferentes oportunidades de negócios ligadas ao turismo religioso para a população de Lunaderlli aumentar a geração de renda. “Queremos transformar a realidade do município por meio das potencialidades que ele possui”, afirma Alyne. Segundo ela, o próximo passo é a criação de um plano de negócios para os empreendedores que perceberam essas potencialidades e querem investir no município. Além de capacitações, o Sebrae e a Prefeitura promoverão, em novembro, uma visita técnica para levar um grupo de empresários e lideranças locais até o santuário de Nova Trento.

O prefeito de Lunardelli, Reinaldo Grola, diz que a cidade não foi planejada para o turismo e ainda não possui estrutura para atender a demanda de romeiros. “Às vezes, em um único fim de semana, recebemos 10 mil pessoas numa cidade de 5 mil habitantes”, revela. Mas, a maioria visita o santuário e vai embora no mesmo dia. “Precisamos oferecer outras atividades para que o turista permaneça mais tempo e gere renda. Temos duas matas nativas belíssimas que hoje são pouco exploradas”, explica. Para o prefeito, o seminário ajudou a motivar e abrir a mente dos empresários para as oportunidades.

O secretário municipal de Turismo de Lunardelli, Francisco Aparecido Izidoro, diz que, anualmente, a cidade recebe a visita de cerca de 200 mil romeiros. A maioria dos visitantes vem de cidades paranaenses, mas também tem turista de São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso. “Queremos que esse romeiro passe mais tempo na cidade e estamos criando várias ações em parceria com o Sebrae para isso”, destaca. Um dos projetos, segundo Izidoro, é desenvolver o turismo de aventura. “O seminário foi importante para ampliarmos a visão do que podemos oferecer para avançar”, avalia.

O padre Célio Marcos Tarozo, pároco da cidade e reitor do Santuário Santa Rita de Cássia em Lunardelli, diz que o evento promoveu uma excelente troca de experiências. “Os palestrantes nos contaram os erros e acertos e essa partilha dos resultados enriquece muito”, analisa. Para o padre, o sentimento pós-evento é de que Lunardelli pode fazer muito mais. “Nosso potencial é muito grande. Neste mês de setembro, em apenas dois fins de semana, tivemos 102 romarias”, destaca.

Comentários