HEPATITE C

A hepatite C é uma inflamação do fígado que não tem cura em cerca de 85% dos casos. Os pacientes com hepatite C crônica podem permanecer sem apresentar sintomas durante anos ou após algum tempo apresentar sintomas como pele e olhos amarelados, por exemplo.

A hepatite C raramente cura-se sozinha e, por isso, o tratamento clínico é sempre recomendado. Ela pode ser transmitida através de contato com secreções e sangue contaminado, sendo mais comum entre usuários de drogas injetáveis, que compartilham agulhas.

Como se pega hepatite C

A transmissão da hepatite C se dá através do contato com sangue ou secreções contaminadas com o vírus, como, por exemplo, sêmen ou secreções vaginais durante o contato íntimo sem preservativo.

A hepatite C também pode ser transmitida através da troca de seringas, comum nos usuários de drogas injetáveis, e ao fazer piercings e tatuagens com material contaminado, porém estas não são as formas mais comuns de se pegar a doença.

Sintomas da hepatite C

Na fase aguda, a hepatite C causa sintomas, como:

• Febre;

• Enjôo, vômito e falta de apetite;

• Dores abdominais, dores nos músculos e articulações;

• Urina escura e fezes claras;

• Cor amarelada da pele e dos olhos.

Estes sintomas podem não ser percebidos, já que algumas vezes a doença é assintomática e a pessoa pode estar contaminada e a doença só se manifestar 2 meses a 2 anos depois.

Prevenção da hepatite C

A prevenção da hepatite C pode ser feita através de medidas simples como:

• Usar preservativo em todo contato íntimo;

• Não partilhar seringas ou outros materiais que possam cortar a pele;

• Exigir material descartável quando realizar piercing, tatuagem ou acupuntura.

Além disso, ainda não existe vacina para hepatite C e, por isso, a única forma de prevenção da doença é evitar suas formas de transmissão.

Comentários