Pagamento de dívidas atrapalhou primeiros meses de gestão em Iretama

O prefeito de Iretama, Wilson Carlos de Assis, avalia primeiros meses de gestão

O prefeito de Iretama, Wilson Carlos de Assis, avalia primeiros meses de gestão

Para o prefeito de Iretama, Wilson Carlos de Assis, o pagamento de dívidas deixadas pela administração anterior atrapalhou o trabalho nos primeiros seis meses da sua gestão à frente da prefeitura do município. Ele comentou que a dívida herdada foi de aproximadamente R$ 6,5 milhões, sendo R$ 3,5 milhões de precatórios, que ocasionam um desconto mensal de R$ 68 mil; R$ 2,5 milhões do fundo de previdência, sendo que a atual administração já pagou cerca de R$ 400 mil e pretende encaminhar projeto para a Câmara de Vereadores, pleiteando o parcelamento do restante da dívida; além de cerca de R$ 1,2 milhão a fornecedores que estavam em débito com o município. Deste total, cerca de R$ 800 mil já foram quitados. “Essas dívidas dificultaram muito o nosso trabalho, pois tivemos que tirar dinheiro dos recursos livres e aplicar no pagamento de dívidas em atraso, principalmente para não termos a nossa certidão bloqueada, o que poderia causar dificuldades na liberação de convênios, tanto do governo do Estado, como do Governo Federal”, comentou o prefeito. Além disso, a prefeitura ainda quitou duas parcelas do consórcio de saúde e do Samu que estavam em atraso.

Contenção de gastos

Assis ressalta também que diante do cenário econômico do país, foram necessárias algumas medidas de contenção de gastos, para que a prefeitura pudesse, entre outras coisas, manter o salário dos servidores em dia. Uma das ações foi suspender a festa de aniversário do município. A tradição em Iretama é o evento com a realização de shows artísticos e rodeio. No entanto, o custo para a realização do evento ficaria em torno de R$ 150 mil, recurso que nesse ano fará falta em outros setores, como saúde e estradas rurais. “Também estamos atendendo uma recomendação do Ministério Público, que solicitou que não fosse realizado o rodeio, entendendo que o evento infringe a legislação que protege os animais de maus tratos”, frisou o prefeito.

A associação de produtores do município fará, no final de julho, o evento em comemoração aniversário de Iretama.

Aumento das receitas

Visando aumentar as receitas do município, a prefeitura adquiriu uma área na divisa com Nova Tebas, que será convertida em unidade de conservação, visando aumentar a arrecadação do ICMS Ecológico. “Vamos tentar a aquisição de mais áreas ainda nesse ano, buscando a vinda desses recursos já para o ano que vem”, informou Wilson Assis.

Para o próximo ano, o prefeito também encomendou o estudo de uma atualização da planta genérica de Iretama. Ele comenta que ela está muito desatualizada e o próprio Tribunal de Contas do Estado do Paraná recomenda sua atualização. “Essa também é uma medida que parece ser impopular no início, mas as pessoas vão ver o resultado daqui a alguns anos, com a melhoria da arrecadação municipal”, comenta o prefeito.

Estradas rurais e diversificação

Com relação às estradas rurais, o prefeito ressalta que pelo menos 60% das vias rurais estão em boas condições. Ele lembrou que o município tem um convênio com o Governo do Estado para a recuperação de 30 quilômetros e a prefeitura deve priorizar os trechos onde ocorre o transporte escolar e tem propriedades com produção de frango e leite.

Já na diversificação rural, a prefeitura pretende trabalhar especialmente no incentivo à fruticultura. Já foram adquiridas mil mudas de pêssego e caqui e outras 20 mil mudas de maracujá, que já estão prontas para serem distribuídas para os pequenos produtores. “Devido aos programas de compra direta do produtor e da cooperativa do município, temos condições de escoar essa produção, também estamos propondo uma parceria com o Thermas de Jurema, para o fornecimento de frutas”, projetou.

O programa de diversificação também deve contemplar a produção de leite e de bicho da seda.

Comentários