Uso de Células-tronco é o tratamento de um futuro que deve começar agora!

As células-tronco são como um tesouro escondido nos dentes de leite das crianças, que acaba sendo perdido quando o dente cai. Armazenar as células-tronco representa uma chance a mais para, futuramente, tratar desde problemas comuns, como queimaduras e fraturas, até doenças que hoje são incuráveis, como por exemplo a diabetes ou doenças cardíacas.

O armazenamento de células-tronco é uma escolha dos pais em proporcionar um futuro melhor para a saúde dos filhos.

O que são células-tronco?

“Nosso corpo é formado por vários tipos de células que exercem diferentes funções. As células-tronco são versáteis e são capazes de se multiplicar e se transformar em outros tipos de células, passando a exercer suas funções específicas. Por isso, elas podem ajudar na regeneração de diversos tecidos e órgãos.”

Células-tronco do dente de leite:

Existem diferentes tipos de células-tronco. As células-tronco do dente de leite são do tipo mesenquimal. Elas são capazes de se transformar em células de tecidos como neurônios, músculos, ossos, cartilagem e gordura.

A Dra Roberta nos explica que já é muito conhecido armazenamento de células do cordão umbilical, mas existem diferenças. “Diferente das células-tronco do sangue coletado do cordão umbilical, que só podem dar origem a células sanguíneas, as células-tronco da polpa do dente de leite são consideradas mais versáteis e apresentam grande potencial para dar origem a diversos tecidos do nosso corpo.”

Os tratamentos com células-tronco:

“As células-tronco do dente de leite já se mostraram eficazes e têm tratamento aprovado para regeneração de lesões ósseas, regeneração da córnea, entre outros. E existem diversas pesquisas promissoras em andamento com estas células, como para o tratamento do Diabetes, Alzheimer, Mal de Parkinson, Autismo, tratamentos cardíacos e outras doenças que atualmente são consideradas incuráveis. Em um futuro próximo será possível até mesmo criar órgãos em laboratório. O uso de células-tronco do próprio paciente em um tratamento reduz as chances de rejeição pelo organismo. Por isso a importância de armazenar as células-tronco do dente de leite do seu filho e proporcionar que ele tenha acesso às melhores opções de tratamento no futuro.

A Criopreservação:

A Dra. Roberta explica “a criopreservação é o processo de coleta, multiplicação, armazenamento e preservação das células-tronco do dente de leite. O processo começa aqui no consultório, com a extração do dente de leite, que será encaminhado para a R•Crio. A R•Crio possui uma tecnologia de ponta, com um processo exclusivo protegido por patente internacional e um sistema informatizado de criopreservação. Você poderá solicitar as células-tronco sempre que o seu filho precisar”.

Na sede da R-Crio, é feita a extração das células-tronco da polpa do dente de leite, assim como sua multiplicação e criopreservação. Antes dae serem armazenadas, elas são testadas para garantir a qualidade do material e armazenadas em tanques de nitrogênio líquido, sendo preservado pelo tempo que for necessário.

É importante lembrar que o dentinho que cai naturalmente em casa não pode ser armazenado. Para armazenar as células-tronco, elas devem estar viáveis e saudáveis. A melhor maneira de conseguir uma grande quantidade dessas células é quando o dente ainda possui irrigação de sangue, que leva nutrientes e oxigênio para as células. Quando o dente cai naturalmente, essa irrigação de sangue já não existe mais e pode prejudicar as células-tronco ali presentes e, como consequência, a qualidade do material armazenado. Além disso, a coleta deve ser feita por um profissional que tenha o cuidado de não contaminar a amostra. Seguir um protocolo rígido para armazenar a amostra é importantíssimo, para a R-Crio e para os papais.

Células-tronco são o tratamento de um futuro que deve começar agora!

Imagem da notícia.

Dra. Roberta M. de Lucca | CRO-PR 14.515 | (42)3646-3201 / 99804-7781

Comentários